CURSO MINI-MINHOCÁRIO – Por que manter um minhocário em casa? Quais os benefícios? Venha conhecer uma comunidade biodiversa e redutora dos descartes domésticos. Você e a sua família vão se divertir. 

Tópicos do curso:

  1. Que minhocas queremos
  2. Onde implantar
  3. Materiais necessários
  4. Montagem do mini-minhocário
  5. Substratos a serem usados
  6. Manutenção
  7. Retirada e usos do húmus e do biofertilizante líquido

DATA: a marcar, das 14 h. às 17 h.;

LOCAL: Espaço Maitá, Bragança Paulista, SP;   

INSCRIÇÃO: preenchimento da Ficha de Inscrição no site e pagamento através de depósito bancário;   

NÚMERO DE PARTICIPANTES: mínimo 05, máximo 10;   

VALOR: a combinar; 

INCLUI: visita à propriedade, café  Zero Km, apostila e certificado.

Obs: alimentação Zero Km é aquela em que os ingredientes são obtidos no próprio local, na vizinhança ou região, gerando o mínimo de emissão de carbono.

FACILITADORA – Vivian Feres José é pós-graduada em Ciência Ambiental pela USP, permacultora e idealizadora do Espaço Maitá.  Atua como multiplicadora na Associação Bragança Mais e no Coletivo Socioambiental e se dedica ao desenvolvimento de cursos e jogos educativos, recuperação de áreas degradadas e implantação de agroflorestas pelo sistema orgânico. 

MINHOCÁRIO?  EM CASA? 

Sim, é isso mesmo. Ponha mãos a obra e viva uma experiência nova.

Mantendo um mini-minhocário doméstico, nós podemos reduzir a quantidade de lixo que enviamos ao aterro sanitário e ainda obter húmus, um material orgânico riquíssimo para adubar os vasos ou o jardim.

Um mini-minhocário, na área de serviço da sua casa ou apartamento, é uma estrutura viva, que utiliza os resíduos vegetais (cascas de frutas, caules e folhas não utilizadas das verduras, borra de café, guardanapos de papel usados e qualquer resto vegetal fresco ou seco) que sobram na cozinha.

A família inteira vai acabar se envolvendo nessa atividade e você estará reduzindo a quantidade de lixo orgânico descartado.